Carta Aberta

Dia 10 de agosto, terça-feira, nós do CATC entregamos ao diretor do IA e ao reitor da UFRGS a seguinte carta:

Porto Alegre, 10 de agosto de 2010.

O Centro Acadêmico Tasso Corrêa divulga Carta Aberta cobrando providências da UFRGS quanto às reformas no Instituto de Artes. A nota afirma que a demora na conclusão das obras prejudica a todos: funcionários, estudantes e professores. Confira a íntegra do documento:

Carta Aberta

O Centro Acadêmico Tasso Corrêa das Artes Visuais (CATC) dirige-se a UFRGS, aos estudantes, professores e funcionários do Instituto de Artes (IA).

Diversas obras vêm ocorrendo no intuito de melhorar o espaço físico da nossa Instituição, porém alguns fatos denunciam deficiências no planejamento e execução da reforma dos telhados do nosso prédio. Atentos à situação buscamos respostas concretas e datas definitivas para conclusão das obras.

Essas melhorias sempre fizeram parte das reivindicações do IA, mas não acontecem de maneira organizada. No início do semestre passado fomos surpreendidos por mais uma reforma, desta vez “interditando” não só um andar inteiro como também a Sala de Exposições Ado Malagoli no térreo e algumas salas do anexo. Muito nos contenta a troca de todo o telhado e a restauração do mural pintado por Aldo Locatelli, entretanto, essa obra poderia ocorrer junto de outras (como aconteceu na troca dos elevadores) ou no período de recesso escolar, para evitar maiores transtornos. Concomitante ao começo das aulas em março, foi o início desta reforma e de uma série de problemas que relatamos, aqui, de forma resumida.

No oitavo andar, além de três salas de aula do Curso de Música encontramos ambientes essenciais para vivência universitária: o Bar e o Centro Acadêmico. O espaço físico já era crítico e o Departamento teve que fazer “malabarismos” para suprir essas disciplinas. A sala de exposições dos alunos novamente virou depósito de materiais de construção e entulhos. Além disso, perdemos nosso lugar de descanso, ensaios, reuniões e para que este momento de troca de experiências aconteça, procuramos escadas e corredores para conversar, afinar instrumentos, combinar trabalhos e outras realizações. Isso muitas vezes atrapalhou o andamento de disciplinas que exigem silêncio e concentração. Para tomar um “cafezinho” é necessário sair e voltar ao prédio, gerando estresse no controle da portaria, atrasos no intervalo entre as aulas e atritos desnecessários entre todos. Isso compromete a formação, mas compreendemos que era um sacrifício por tempo determinado.

No mês de Julho foi marcada a data para a entrega dos espaços reformados. Ao invés disso, nos deparamos com diversas goteiras no telhado novo que danificaram muitas placas do forro. A direção não aceitou a obra nesse estado. A empresa apontava problemas no projeto arquitetônico durante a execução, mas considera o trabalho concluído. Semanas passaram sem uma solução, sem datas, sem respostas concretas!

Além de desrespeito este atraso tem despertado grande preocupação na nossa comunidade, com reclamações por parte de estudantes, professores e funcionários. Entendemos que é legítimo o anseio dos estudantes de ter acesso ao oitavo andar, e viemos a público não só cobrar uma data de conclusão da reforma, mas providências quanto a este mau uso das escassas verbas federais para nossa educação. Ressaltamos que essa posição não é individual, mas produto de um processo coletivo que expressa significativo acúmulo de reclamações nos corredores, via e-mail e sites de relacionamento. Entendemos que há dificuldades nessa burocrática máquina em que estamos inseridos, sobretudo porque esperamos muitos anos por essas obras. Contudo, reconhecemos os esforços da Direção e funcionários do Instituto para amenizar essa situação e não podemos tolerar mais esse descaso.

Atentemos para a gravidade da situação visando garantir qualidade de ensino.

Enfim convocamos essa cobrança pública, democrática e respeitosa sobre essa questão.

Atenciosamente

CATC / Gestão 2010

Anúncios

Apoio a carta e divulga aos colegas do IA

Colegiado Setorial de Artes Visuais, instância vinculada ao Conselho Nacional de Política Cultural – CNPC de Artes Visuais

Caros colegas,

Estamos enviando a Carta ao Ministro da Cultura que expõe a
posição do Colegiado de Artes Visuais relativa aos tramites de
indicação de um novo Diretor para o CENTRO DE ARTES VISUAIS DA
FUNARTE.
É IMPRESCINDÍVEL A DIVULGAÇÃO E A ADESÃO dos membros da Classe
Artística para que a mobilização possa atingir seus objetivos.

Para LER e ASSINAR a petição on-line acesse:
http://www.petitiononline.com/Arte2010/petition.html

Saiba quem é quem!

Juca Ferreira, Ministro da Cultura
http://pt.wikipedia.org/wiki/Juca_Ferreira

Sérgio Mamberti, Presidente da FUNARTE
http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A9rgio_Mamberti

divulgado também em: http://www.artistasgauchos.com.br/portal/?nid=2641